Só há uma vida...

As coisas só se partem

Quando há um acidente uma doença ou uma guerra

Nada se parte com as ideias

 

Um grupo de adolescentes convoca-nos para um grande desafio - participar num encontro que é uma espécie de assembleia popular; que é uma espécie de espiar o mundo de cada um; que é uma espécie de voz sobre o nosso país. Para este grupo fazer teatro também pode ser veículo para uma revolução - a deles. Num tempo em que tudo é rápido e em que não nos comprometemos, mesmo nas relações humanas, vivemos uma vida que julgamos ser a melhor. 

 

Agora a sério. Estaremos nós a viver a sério?


“Só há uma vida e nela quero ter tempo para construir-me e destruir-me” de Pablo Fidalgo Lareo, foi o texto escolhido pela classe (com o apoio dos professores e d’O Teatrão) por abranger problemas do mundo de hoje, questionando-o, pelo ponto de vista de adolescentes.

 

As perguntas da investigação que os alunos do PANOS têm feito (e gravado com os telemóveis) são afirmações retiradas do texto. Partindo do pressuposto que pessoas de diferentes gerações respondem de forma diferente à mesma pergunta, os 17 adolescentes procuram respostas em casa, na escola, na rua ou no autocarro. Os ensaios iniciados em outubro entram agora na fase final, com a classe empenhada em aprofundar a discussão e a concretizar o texto e a sua interpretação.

 

Se quiser juntar-se ao grupo de debate, pode começar por responder às seguintes questões:

 

- Acha que pertence a uma geração falhada?

- Pensa mais no presente ou no futuro?

- Iria para a prisão se realizasse todos os seus desejos?

- Acha que está a fazer da sua vida uma obra de arte?

- Acha que tem lutado o suficiente por um país melhor?

- Já perdeu o amor por não saber falar?

- Acha que está a viver a sério?

- Quando foi a última vez que fez algo pela primeira vez?

 

"SÓ HÁ UMA VIDA E NELA QUERO TER TEMPO PARA CONSTRUIR-ME E DESTRUIR-ME" (Teatro)

De Pablo Fidalgo Lareo

Classes de Teatro | Projeto PANOS - palcos novos palavras novas (Culturgest)

Tabacaria | 25 março | quarta | 18h | Entrada livre

 

PANOS – palcos novos palavras novas é um projeto da Culturgest que alia o teatro escolar/juvenil às novas dramaturgias, inspirando-se no programa Connections do National Theatre de Londres. Todos os anos há peças novas escritas de propósito para serem representadas por grupos escolares ou de teatro juvenil.

 

EM CENA

19 de abril | domingo | 16h | Entrada: 4€

20 e 21 de abril | seg e ter | 21:30h | Entrada: 4€ 

OFICINA MUNICIPAL DO TEATRO

Rua Pedro Nunes

3030-199 Coimbra - Portugal

40º 11' N / 8º 24' W

 

Telef: +(351) 239 714 013

info@oteatrao.com

 

Bilheteira

Telef: +(351) 239 714 013

Telm: +(351) 912 511 302

reservas@oteatrao.com

 

 

Levantamento de bilhetes:

Dias úteis: 10h-13h e 14h30-19h e uma hora antes do espetáculo.

Não se efetuam reservas no próprio dia do espetáculo;

As reservas têm que ser levantadas até ao dia útil anterior ao espetáculo;

 

 

A Oficina Municipal do Teatro, propriedade da Câmara Municipal de Coimbra, é gerida e programada pel’O Teatrão desde 2008.

 

Subscreve à nossa newsletter!

 

Instagram

Pesquisar neste site: